domingo, 22 de abril de 2012

Remuneração do governo para bandidos

Você sabia que o sujeito preso proporciona à família um auxílio do governo? O valor é de R$ 915,00.

Sim, aquele mau cidadão que mata, assalta, rouba, estupra, tem "patrocínio" do governo. Caso for pego em flagrante, e  julgado como culpado, cumprirá a pena com direito a ter a renda  dirigida aos seus familiares.

E o mais aviltante é que esse valor do benefício do meliante é maior do que o do trabalhador honesto, cujo salário mínimo passou recentemente para R$ 622,00. 

Convenhamos, não é justo que o pai e a mãe, ou esposo e esposa, e filhos de bandidos sofram por causa da sua bandidagem. Então, os ilustres governantes resolveram premiá-los com dinheiro por eles terem um facínora como parente.

Olhando para os valores em dinheiro, fica a ideia que o governo valoriza mais as famílias de detentos do que as famílias de pessoas honradas, gente trabalhadora. Por que as famílias de prisioneiros ganham mais, e sem trabalhar?

A mensagem subentendida é: o crime compensa muito bem no Brasil, as penas são brandas, e quando são aplicadas são remuneradas. Ser esperto é viver fora da lei, porque a lei não ajuda quem a cumpre.


Tente entender: Previdência Social.

terça-feira, 10 de abril de 2012

12º DP Pari - distrito policial é a melhor delegacia Brasil

Google Maps

A Delegacia de Polícia do Pari, cujo titular é o delegado Dr Eder Pereira da Silva, cidade de São Paulo, foi apontada como a melhor delegacia do Brasil. A avaliação foi realizada pela Altus Aliança Global e Centro de Estudos de Segurança e Cidadania (CESeC) em parceira com Instituto Sou da Paz, responsável pela pesquisa em São Paulo.

Foram avaliadas 63 delegacias no Brasil durante a "V Semana de Visitas a Delegacias", projeto internacional realizado em 22 países.

São considerados os seguintes aspectos: orientação para a comunidade, condições materiais, tratamento igualitário da população, condições de detenção, transparência e prestação de contas, como o objetivo de detectar o nível de qualidade dos serviços prestados e assim fortalecer as relações entre a polícia e a população.

Fonte: Boletim Informativo Deputado Paulo Freire (PR-SP) - ano 2 nº 10.